Abordagem

A principal característica do pensamento sistêmico emergiu simultaneamente em várias disciplinas na primeira metade do século XX, especialmente na década de 20. Os pioneiros do pensamento sistêmico enfatizavam a compreensão de que os organismos vivos são totalidades integradas.
Com a evolução da TEORIA SISTÊMICA na área da psicologia, hoje percebe-se que as dificuldades vividas por um indivíduo, são melhor compreendidas em sua plenitude, quando avaliadas dentro do contexto no qual ele está inserido chamado SISTEMA.
Ao adquirirmos valores e padrões a partir  das aprendizagens realizadas em nossa formação, estes passam a fazer  parte do modo como nos comportamos. A Terapia Sistêmica possibilita colocar as pessoas frente as suas possíveis dificuldades relacionais, como protagonistas, que podem modificar a sua trajetória, não apenas reagindo como vítimas de padrões pre-estabelecidos, mas como alguém que pode reaprender novas possibilidades de interação, mudando o foco do conflito, reorganizando e re-significando as causas dos problemas.

                          “O mais importante não é o que fizeram de nós, mas o que fazemos com aquilo que fizeram de nós”.
                                                              Jean Paul Sartre